A Nega Lilu Editora anuncia doação de cópia digital de seus livros para bibliotecas em todo o Brasil.

Biblioteca Braille de Goiânia estimula editoras à publicação de livros eletrônicos

A Biblioteca Braille de Goiânia inicia amanhã (23/10) campanha de sensibilização de publicadores de Goiás, por meio do workshop “Editoras Goianas: desafios e possibilidades para produção de livros acessíveis”. Com a participação da Fundação Dorina Nowill para Cegos (SP), a atividade integra a agenda da Rede de Leitura Inclusiva e pretende reunir agentes estratégicos da cadeia produtiva do livro, às 14 horas, na Biblioteca Estadual Pio Vargas, no Centro Cultural Marietta Telles, na Praça Cívica, em Goiânia.

Quase 10% da população do Brasil é cega ou tem baixa visão. Brasileiros e brasileiras que têm acesso restrito à produção literária contemporânea, considerando maior disponibilidade de clássicos, de livros técnicos e didáticos impressos em Braille, nas bibliotecas públicas e acervos de instituições dedicadas a este público. “A publicação em formato eletrônico (e-book e audiolivro) tem se apresentado como alternativa para ampliar acessibilidade, mas a produção e o consumo ainda são pequenos considerando seu potencial”, comenta a bibliotecária Maria Eunice Suares Barboza, coordenadora da Biblioteca Braille José Álvares de Azevedo, em Goiânia.

A primeira pesquisa envolvendo produção e comercialização de e-books no Brasil foi divulgada em agosto de 2017, por meio do Censo do Livro Digital, realizado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE), em parceria com a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e o Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL). De acordo com dados colhidos em 2016, 49.662 é o número total de títulos digitais disponíveis para comercialização no Brasil e, até dezembro do mesmo ano, cerca de 2,7 milhões unidades de e-books haviam sido vendidas.

Também segundo o Censo do Livro Digital, 63% das editoras brasileiras ainda estão fora desse mercado. Para o workshop de amanhã, editoras de pequeno e médio porte que têm trabalho mais expressivo em Goiás foram convidadas para esclarecimento de dúvidas, compartilhamento de boas práticas e para firmar parcerias inclusivas de leitores cegos e de baixa visão.

Outra fonte de dados é o relatório Global eBook: a report on market trends and developments, que revela que a comercialização de e-books representa 3,16% do faturamento das editoras que trabalham com livros eletrônicos. O pesquisador Carlos Carrenho, responsável pela coleta de dados sobre o mercado brasileiro neste documento internacional publicado em maio de 2017, ressalta que este faturamento teve crescimento de 23% em relação ao ano anterior e não deve ser desprezado.

Workshop

De acordo com a programação do workshop, a Nega Lilu Editora deverá compartilhar sua experiência como uma das pioneiras no Estado, entre as editoras preocupadas com a acessibilidade. Na ocasião, a pequena editora fundada pela jornalista e escritora Larissa Mundim anunciará apoio à campanha a partir da doação de cópia digital dos livros de seu catálogo para uso de bibliotecas em todo o Brasil. A parceria será inaugurada com o livro-reportagem “Sobreviventes do Césio 137”, de Carla Lacerda.

A programação pretende discutir legislação brasileira e internacional do livro acessível, o conceito de formatos acessíveis, mercado de consumo potencial. Os palestrantes convidados são Aldenor Carneiro dos Santos (ADVEG), Perla Assunção (Fundação Dorina Nowill para Cegos), Romeu Fernandes de Lima (Biblioteca Braille José Álvares de Azevedo), Larissa Mundim (Nega Lilu Editora), com mediação da bibliotecária Victoria R. Cywinski.

 

Programação:

Workshop “Editoras Goianas: desafios e possibilidades para produção de livros acessíveis”

Data: 23 de outubro de 2018 – 14h às 17h

 

14h – Abertura realizada pela bibliotecária Maria Eunice Suares Barboza, Diretora da Biblioteca Braille José Álvares de Azevedo e a Fundação Dorina Nowill

 

14h30 – Apresentação Cultural de alunos do CEBRAV

 

15h – Palestrantes: Aldenor Carneiro dos Santos (ADVEG), Perla Assunção (Fundação Dorina Nowill para Cegos), Romeu Fernandes de Lima (Biblioteca Braille José Álvares de Azevedo), Larissa Mundim (Nega Lilu Editora), com mediação da bibliotecária Victoria R. Cywinski

16h30 – Encerramento

 

Local: Centro Cultural Marieta Telles Machado/SEDUCE (espaço de leitura da Biblioteca Estadual Pio Vargas), na Praça Dr. Pedro Ludovico Teixeira nº 02- Setor Central – Goiânia GO.

 

 

 

 

 

 

 

Comentar

Comentários (0)

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será revelado. Os campos obrigatórios estão marcados com *