Sem Palavras

Um romance literário de ficção que tem como fio condutor a concepção processual de um conto, chamado Sem Palavras, que é escrito a quatro mãos com fundamentação positivista – a experiência como método. Começa assim o envolvimento de Laura Passing e Brisa Marin, numa relação fluida, em busca de plenitude, que se desloca e transborda, marcada pela urgência e pela fragilidade dos encontros na chamada pós-modernidade.

Inspirado na cultura e na arquitetura do ciberespaço, a obra se constrói a partir da correspondência, por e-mail e chats, entre as personagens.

Comentar