Só existe paz na Cidade Buraco

A humanidade está em guerra há séculos, milhões de pessoas estão refugiadas, culturas foram soterradas, somente a baixa tecnologia está disponível e o meio ambiente encontra-se degradado, na novela gráfica “Cidade Buraco”, criada pelo quadrinista Emerson Rodrigues, no Studio Mão de Macaco. Com apoio do Fundo de Arte e Cultura de Goiás, o primeiro episódio da série, Cidade Buraco: Livro I e sua versão em inglês Hole City: Book I, integra um projeto editorial transmídia que será lançado, com exposição dos desenhos originais, na próxima quarta (30/5), às 19 horas, na Livraria Palavrear, em Goiânia.

Produzidos pela Hábil Produção e publicados pelo Selo Tuci da Nega Lilu Editora, os livros buscam construir as primeiras pontes entre o público leitor e múltiplas plataformas de comunicação, onde desdobramentos da história estão ancorados. “Ao longo da leitura, a história em quadrinhos vai fazendo convites à imersão neste universo pós-apocalíptico”, releva Emerson Rodrigues, referindo-se ao conteúdo complementar que é oferecido a leitores por meio de QRCodes.

Cidade Buraco: Livro I estará disponível ainda em audiolivro, com audiodescrição, que busca ampliar a acessibilidade deste trabalho, alcançando também pessoas com deficiência visual. Os diversos personagens foram interpretados pelo ator Rodrigo Ungarelli, com participação especial de Emerson Rodrigues, Daniela Fiuza e Larissa Mundim. A primeira tiragem desta edição da história em quadrinhos, em português, tem um CD com o audiolivro encartado. Segundo a Nega Lilu Editora, em breve, o audiolivro estará disponível em streaming, distribuído para toda a América Latina.

A saga
A Guerra dos Cem Anos (1337-1453) sempre instigou o diretor de animação Emerson Rodrigues e motivou a criação do roteiro de Cidade Buraco. O conflito épico entre Inglaterra e França inspirou, num futuro distante e ficcional, a história de uma sociedade que vive permanentemente em guerra, sem perspectivas de cessar fogo, num mundo onde a Paz não é real, tornou-se um conceito.

 

“Só existe paz na Cidade Buraco”, conta o autor, um dos cinco brasileiros selecionados para o projeto SEA − Concept Development Master Class, que reuniu novos talentos da animação mundial em 2014, na Dinamarca, sede do The Animation Workshop. Segundo Emerson Rodrigues, a cidade escondida no meio do deserto é um organismo vivo que protagoniza a série e, por meio dela, o leitor é convidado a refletir sobre o nosso tempo. “Desenvolvimento tecnológico nem sempre significa avanço”, comenta ele.

No universo pós-apocalíptico criado pelo quadrinista, gerações inteiras nasceram e morreram sem saber por que lutavam. Por isso, a saga contada em torno da existência da Cidade Buraco traz referências à cultura que se instala em situação de combate, justificando a valorização da bala em detrimento do ouro. “Na trincheira, as pessoas continuam existindo e coexistindo, mas as necessidades humanas mais básicas dão lugar à busca de novos modos de sobrevivência”, reflete.

Em Cidade Buraco, de maneira direta e indireta, o leitor vai encontrar menção ao nazismo, à Guerra Fria, bem como a outros episódios históricos de disputa por poder e que resultaram em danos à humanidade e ao planeta Terra. Lançados pelo Selo Tuci da Nega Lilu Editora, os livros são dedicados a público infantojuvenil, com classificação indicativa para 10 anos.

Agenda promocional
Os desenhos originais de Emerson Rodrigues para a novela gráfica estarão em exposição na Livraria Palavrear, entre 30 de maio e 18 de junho. Com a curadoria é de Daniela Fiuza, a entrada é gratuita.

Cidade Buraco: Livro I e Hole City: Book I também já tem seu lançamento nacional programado para 7 de julho, durante a Feira Dente, em Brasília, o maior evento de publicações independentes do Brasil Central.

O autor
Emerson Rodrigues é Diretor de Animação, professor e desenhista. Cofundador do estúdio de animação Buraco de Bala, em Brasília, onde trabalhou com direção de animação, por mais de 15 anos. Responsável por projetos desenvolvidos para Nike, McDonalds’, MTv, Vh1, Red Bull, WWF e muitos outros.
Cursou Desenho Industrial na UnB, participou de especializações na Concept Design Academy (California) e na renomada escola de animação francesa Gobelins, L’école de I’image.
Desde 2013, ministra aulas de animação em 2D, na Escola Goiânia de Desenho Animado. Em 2014, esteve entre os 15 animadores selecionados para o projeto SEA − Concept Development Master Class, que reuniu novos talentos da animação mundial, na Dinamarca, sede do The Animation Workshop.
Atualmente, dirige o Mão de Macaco, estúdio para projetos autorais, em Goiânia, onde realizou sua primeira HQ (Cidade Buraco: Livro I) e onde vem produzindo o curta-metragem em animação 2D Brazil, bem como a série de animação infantil Micronauta − projeto selecionado, em 2017, pela “World Grant” do Laboratório em Animação Bridging the Gap, realizado em Tenerife, Espanha.

SERVIÇO
Lançamento: Cidade Buraco: Livro I e Hole City: Book I
30 de maio (quarta-feira) – 19h
Livraria Palavrear (Rua 232, 338 – Setor Universitário, Goiânia)
Abertura da exposição “Cidade Buraco”: visitação entre 30 de maio e 18 de junho
Entrada gratuita
Preço de capa promocional de lançamento: R$ 40,00 (Cidade Buraco: Livro I) e R$ 30,00 (Hole City: Book I)

Comentar

Comentários (0)

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será revelado. Os campos obrigatórios estão marcados com *